Translate

Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain tradução

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Santa Teresa de Jesus - Início do livro Caminho de Perfeição

Inicio agora a publicação da famosa obra de Santa Teresa, Caminho de Perfeição. Já pretendia fazer isso há tempos. Praza a Deus que isso auxilie a todos os que lerem, no caminho de oração e conversão da Quaresma que se inicia! Que o Senhor abençoe a todos, e que Santa Teresa D'Ávila e Nossa Senhora do Carmo intercedam por todos nós, e pela Santa Igreja do Deus vivo, que agora passa por um momento difícil e importantíssimo. Rezemos ardentemente pelo Santo Padre, pelo conclave, pela Santa Igreja e pelo novo Papa que teremos!
 


CAMINHO DE PERFEIÇÃO

S. Teresa de Jesus   
 
Livro chamado Caminho de Perfeição, composto por Teresa de Jesus, freira da Ordem de Nossa Senhora do Carmo. Vai dirigido às freiras descalças de Nossa Senhora do Carmo da Primeira Regra.

JHS

Este livro trata de avisos e conselhos que Teresa de Jesus dá às Religiosas, irmãs e filhas suas, dos mosteiros que, com o favor de Nosso Senhor e da gloriosa Virgem Mãe de Deus, Senhora Nossa, tem fundado da Regra Primitiva de Nossa Senhora do Carmo. Dirige-se em especial às Irmãs do Mosteiro de S. José de Ávila, que foi o primeiro e em que era prioresa quando o escreveu.

Em tudo o que nele disser, me sujeito ao que me ensina a Santa Madre Igreja Romana e, se alguma coisa for contrária a isto, é por não o entender. E assim, aos letrados que o hão-de ver, peço, por amor de Nosso Senhor, que o vejam muito particularmente e o corrijam, se alguma falta nisto houver, e outras muitas que terá noutras coisas. Se nele houver alguma coisa boa, seja para glória e honra de Deus e serviço de Sua Sacratíssima Mãe, Padroeira e Senhora Nossa, cujo hábito eu trago, ainda que muito indigna dele.

JHS. PRÓLOGO.

1. Sabendo as irmãs deste Mosteiro de S. José que eu tinha licença do Padre Presentado Frei Domingo Bánes, da Ordem do glorioso S. Domingos, que presentemente é meu confessor, para escrever algumas coisas de oração, em que parece que poderei atinar por ter tratado com muitas pessoas espirituais e santas, têm-me importunado tanto para que lhes diga alguma coisa sobre ela, que me determinei a obedecer-lhes, vendo que o grande amor que me têm pode fazer-lhes mais aceite o mau estilo e imperfeito daquilo que eu disser, do que alguns livros muito bem escritos por quem sabia o que escreveu. E confio nas suas orações, pois poderá ser que, por elas, o Senhor seja servido que eu acerte em dizer alguma coisa do mais conveniente ao modo de viver que temos nesta casa. E, se for pouco acertado, o Padre Presentado, que há-de ser o primeiro a ver isto, o remediará ou queimará, e eu nada terei perdido obedecendo a estas servas de Deus, e elas verão o que eu posso por mim mesma quando Sua Majestade não me ajuda.

2. Penso dar aqui alguns auxílios para umas pequenas tentações que o demónio nos apresenta que, - por serem tão diminutas -, talvez não se faça caso delas. Direi ainda outras coisas, conforme o Senhor me der a entender e eu me for lembrando, porque, como não sei o que irei dizer, não posso dizê-lo com concerto. Creio mesmo que melhor será não o ter, pois é já coisa bem desconcertada eu escrever isto. O Senhor ponha a Sua mão em tudo o que eu fizer, para que vá conforme à Sua santa vontade; estes são sempre os meus desejos, ainda que as obras sejam tão falhas como eu sou.

3. Sei que não me falta amor e desejo de ajudar naquilo que puder, para que as almas das minhas irmãs vão muito adiante no serviço do Senhor. Este amor, junto com os anos e a experiência que tenho de alguns conventos, poderá ser que sirva para eu atinar, mais do que os letrados, em coisas pequenas. Por terem eles outras ocupações mais importantes e serem varões fortes, não fazem tanto caso de coisas que em si não parecem nada, e a nós, mulheres, como somos tão fracas, tudo nos pode causar dano; porque as subtilezas do demónio são muitas para as que vivem muito encerradas, porque vê que precisa de armas novas para lhes fazer mal. Eu, como sou ruim, tenho-me sabido defender mal, e assim quereria que minhas irmãs escarmentassem em mim. Não direi coisa de que não tenha experiência, por a ter visto em mim ou em outras.

4. Há poucos dias mandaram-me escrever certa relação da minha vida, onde tratei algumas coisas de oração. Mas poderá ser que o meu confessor não queira a vejais e, por isso, direi aqui algumas coisas das que ali disse e outras que também me parecem necessárias. O Senhor o ponha por Sua mão, como Lhe tenho suplicado, e o ordene para Sua maior glória, amen.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...